Hora de estudar: Aprender ou decorar

Site dedicado a orientar pessoas a passar em concursos públicos

Hora de estudar: Aprender ou decorar

Você decidiu que chegou a hora de estudar para concursos. Escolheu direitinho seu caminho e sabe qual o concurso certo para você.

Ao mesmo tempo já sabe para onde precisa direcionar seu foco de estudos. E aí bate aquele desespero quando resolve colocar a mão na massa: tenho que aprender tudo ou é melhor decorar algumas coisas?

Um dos pontos mais controversos de quem estuda para concursos está na diferenciação entre aprender e decorar.

Em meio a infinidade de leis, normas, regimentos e regras a serem seguidas na administração pública, muita gente acaba achando melhor e mais fácil decorar tudo.

E você, na hora de estudar, investe no “decoreba”?!

Quando decorar é o melhor caminho

Então, se você costuma decorar tudo na hora de estudar, devo dizer que esse, talvez, não seja sempre o melhor caminho.

A verdade é que decorar é uma das técnicas que podemos usar no aprendizado mas tem seus objetivos e funções específicas.

Ao usarmos o decoreba quando não é o necessário, temos que ter bastante cautela em relação aos seus objetivos.

Esse debate sempre surge junto com a pergunta: e quando eu devo decorar?

Bem, decorar é um mecanismo muito útil para guardar informações que não precisaremos à longo prazo. Um exemplo disso são as leis.

Também vale decorar dados e códigos como a tabuada por exemplo. O mais importante é perceber que em algumas situações decorar ajuda a entender.

Na hora de estudar uma lei para um concurso podemos sim decorá-la. E isso acontece porque depois, no dia a dia do trabalho, ela será consultada. Um exemplo clássico é a lei 8.112 ou a lei 8.666 e os regimentos internos dos órgãos.

Portanto adote o decoreba quando a informação essencial for apenas imediata como para uma prova, por exemplo.

Nesse caso opte por exercícios práticos que facilitam que você decore as informações como acrósticos ou símbolos.

Técnicas de memorização

Uma das técnicas usadas são a formação de acrósticos. E o que são eles? Os acrósticos são construções em que formamos palavras onde cada letra da palavra representa um termo do que precisamos guardar.

Um exemplo clássico é o da tabela periódica em que formamos frases ou palavras para decorar a ordem dos elementos químicos na tabela.

Outra técnica de memorização para garantir eficiência nos seus decorebas é o uso de imagens e post its com as informações a serem decoradas.

É muito mais fácil decorar algumas leis ou artigos importantes se eles estiverem sempre a vista mesmo em momentos inesperados, como na hora de dormir ou no banheiro.

Hora de estudar para aprender é sempre necessário

Já quando se trata de aprender mesmo algo devemos sempre lembrar que aquilo que é realmente aprendido não se perde. É o famoso caso do andar de bicicleta ou dirigir.

Em um primeiro momento tudo parece difícil, depois as coisas são quase naturais. Hoje é bem mais natural a certeza de que 2+2=4 do que quando você tinha cinco anos de idade.

Por isso, avance sempre nas técnicas de aprendizagem. O resultado será positivo sempre.

Aprender é melhor do que decorar, mas você deve lembrar que em algumas situações, decorar não é apenas mais fácil, mas é mais adequado.

Técnicas de aprendizagem de longo prazo com repetições e revisões devem ser utilizadas naquilo que será seu trabalho constante e que você deverá sempre saber e que muda com pouca frequência.

Um exemplo é norma culta da língua portuguesa, um outro idioma e ainda economia, contabilidade e essas coisas.

E agora que você já sabe se deve decorar ou aprender, vamos ver como estudar melhor para chegar lá e aproveitar bem essas informações com uma bela aprovação no seu próximo concurso.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)