Mulheres são maioria nos concursos públicos

MulherMaravilhaB
Mulher-Maravilha, uma realidade

O Brasil conta hoje com quase 100 milhões de mulheres. Destas, aproximadamente 46% estão em idade economicamente ativa.

Já o número de concurseiras é de aproximadamente 6,5 milhões de candidatas.

E os dados revelam que as mulheres representam 54% entre as pessoas candidatas ao serviço público no país.

Mas, ainda não é hora de comemorar!

Isso porque, apesar de serem maioria no segmento, elas ainda são minoria nas chamadas “melhores carreiras”.

Esses números são dados levantados a partir de pesquisas sobre concursos públicos casados com dados do IBGE sobre a população brasileira.

Os dados mostram que mais de 15% das mulheres em idade economicamente ativa estão em busca da realização no serviço público.

O mais interessante é talvez buscarmos os fatores que têm contribuído para esses resultados.

O Mercado de trabalho para as mulheres

O mercado de trabalho ainda é um dos locais onde a diferença entre homens e mulheres mais se acentua. E isso mesmo com o crescimento constante da presença feminina no mercado de trabalho.

As mulheres somam mais de 35 milhões de trabalhadoras nos últimos 40 anos. Mas problemas como diferença salarial e maior dificuldade de se manter empregada ainda são o maior entrave das mulheres.

Na iniciativa privada a diferença salarial entre homens e mulheres sempre foi um ponto complicado no universo trabalhista.

Abaixo um quadro que apresenta alguns dados sobre essa diferença a partir de levantamento do Censo do IBGE:

infográfico sobre mulheres no mercado de trabalho

E, nesse contexto o setor público ganha destaque. Isso porque a garantia de igualdade salarial e de condições de trabalho, previstas no texto constitucional, realmente existe no serviço público.

E esses passam a ser os grandes diferenciais positivos para o aumento no número de mulheres querendo entrar no serviço público.

Mulheres fazem mais concursos públicos

Existe também outro fator que reforça a participação delas em concursos. É que elas são as vítimas preferenciais do desemprego.

Atualmente os dados revelam que o índice desemprego no Brasil já atinge quase 13%. Desse volume temos que a participação das mulheres é de quase 2/3 da força de trabalho desempregada.

E esses números reforçam a necessidade das mulheres encararem mais a carreira pública, onde estabilidade e segurança ainda são fortes atrativos.

Também é relevante para as mulheres questões relacionadas à família. Afinal, é sabido que elas tendem a ser mais cuidadosas e envolvidas no núcleo familiar.

E essa realidade faz com mulheres acabem procurando concursos também como meio para proteger suas famílias. E também por conta de situações específicas como serem as responsáveis financeiramente pela casa.

No entanto, apesar dos dados animadores alguns pontos precisam ser destacados:

  • Apesar do volume de concurseiras, e de serem delas também o maior índice de aprovação, elas não são maioria em cargos de maior destaque ou concursos tidos como mais difíceis.
  • E elas têm menor representatividade em concursos para magistratura, carreira diplomática e consultoria legislativa, justamente os cargos de maiores salários no setor público.
  • Nesses cargos, o público feminino representa apenas 39,7% dos candidatos.
  • Também é menor o número de procuradoras, auditoras e ainda médicas no serviço público.
  • Os dados corroboram o perfil do mercado, quanto mais alto o nível hierárquico e/ou salarial menor o número de mulheres a alcançá-lo.
mulher-fazendo-prova
Mulheres são maioria nos concursos públicos

Conclusão

Assim, é necessária uma mudança para garantir a representatividade feminina adequada no serviço público.

Mas isso exige fomento à educação e também uma melhor formação de mulheres para atuar nos mais diversos segmentos.

Com isso, o importante não é apenas reforçar a participação feminina, mas também ensinar os homens a compartilharem as atividades que fazem parte das outras jornadas da mulher, como o cuidado com a casa e família.

Ou seja, aumentar a participação delas no mercado de trabalho e melhorar a qualificação para o serviço público passa necessariamente pela complexa modificação na cultura nacional.

É necessário garantir aos homens o espaço para serem eles também participantes daquilo que hoje está apenas como responsabilidade feminina.

Acesse dados e estudos do IBGE sobre Mulher e mercado de trabalho usados neste artigo.

One thought to “Mulheres são maioria nos concursos públicos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *